• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Lula livre para concorrer à presidência em 2022 com vantagem no segundo turno

Lula livre para concorrer à presidência em 2022 com vantagem no segundo turno

Publicado: 16 Abril, 2021 - 17h23 | Última modificação: 16 Abril, 2021 - 17h59

Escrito por: CUT Rio

Divulgação
notice

STF manteve anulação das condenações da Lava Jato contra o ex-presidente na última quinta-feira, 15/4

Em uma semana decisiva para os rumos da política no país, o ex-presidente da República, Luís Inácio Lula da Silva, acumula vitórias. A Pesquisa PoderData realizada nesta semana, entre os dias 12 e 14 de abril, aponta que Lula teria 18 pontos de vantagem sobre Jair Bolsonaro num eventual 2º turno nas eleições presidenciais de 2022. O petista teria 52% contra 34% do atual presidente, que já acumula rejeição de 54% da população.

O resultado da pesquisa foi divulgado um dia antes do Supremo Tribunal Federal (STF) decidir, por 8 votos a 3, manter a anulação das condenações contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na Operação Lava Jato, em julgamento na noite desta quinta-feira, 15/4. A decisão confirmou, ainda, a incompetência da 13ª Vara Federal de Curitiba, comandada pelo juiz Sérgio Moro, em julgar o caso. Com isso, os processos ora conduzidos por Moro se tornam nulos, Lula recupera seus direitos políticos e pode se candidatar à presidência da República nas eleições de 2022.

Por nota, os advogados do ex-presidente, Cristiano Zanin Martins e Valeska T. Z. Martins, afirmaram que a decisão é histórica e reforça o Estado de Direito. “A incompetência da Justiça Federal de Curitiba é afirmada por nós, advogados do ex-presidente Lula, desde a primeira manifestação escrita protocolada em Curitiba, em 2016, e foi sustentada em todas as instâncias do Poder Judiciário até chegar ao Supremo Tribunal Federal. Trata-se de mais uma decisão da Suprema Corte que restabelece a segurança jurídica e a credibilidade do Sistema de Justiça do nosso país.”, dizem em trecho da nota.

A decisão também traz alento e esperança em tempos melhores para os brasileiros, que vivem um dos cenários mais dramáticos da história do país. O quadro é de desemprego para mais de 14 milhões de pessoas, insegurança alimentar grave ou moderada para 58 milhões de brasileiros, mais de 365 mil mortes por coronavírus e a insistência negacionista e genocida do governo Bolsonaro.

Em entrevista à rádio O Povo CBN, na manhã do dia 15/4, o ex-presidente Lula destacou o que entende como prioridade imediata em sua luta para ajudar o Brasil, ainda neste ano. "Em 2021 eu quero discutir vacina para o povo brasileiro, eu quero discutir a ajuda emergencial para os milhões de brasileiros que estão passando fome, eu quero discutir uma política de crédito especial para pequenos e médios empresários poderem manter o seu restaurante, seu bar, sua lojinha funcionando e gerando emprego, eu quero discutir uma política de investimento nos setores públicos para que a gente possa reativar a economia brasileira. Essa é a prioridade”, defendeu.