• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Lula diz que Bolsonaro é “grotesco” no Circo Voador

Ato com artistas contou com a presença de figuras importantes do campo progressista

Publicado: 19 Dezembro, 2019 - 12h53

Escrito por: CUT Rio

Ricardo Stuckert
notice

No ato que aconteceu na noite desta quarta-feira (18) no Circo Voador, intitulado “A Cultura abraça Lula. Lula abraça a Cultura”, diversos artistas estiveram presentes como Dira Paes, Agnaldo Timóteo e Osmar Prado. Também estiveram presentes Dilma Rousseff, Fernando Haddad, Gleisi Hoffmann, Benedita da Silva, Jandira Feghali e Marcelo Freixo.

Uma unanimidade nas falas foi a caracterização do governo de Bolsonaro como obscurantista. Falas como a de Fernando Haddad deixaram claro que o Presidente é “tosco” e segundo ele, Bolsonaro “jamais leu uma linha, um livro, se é que ele leu um livro na vida" de Paulo Freire.

Para o ex-candidato à presidência pelo PT, Bolsonaro "Ofende as pessoas democraticamente. Ele ofende o Leonardo DiCaprio, [Fernanda Montenegro], Greta [Thunberg], a mulher do presidente da França [Brigitte Macron].

Já para Lula o ataque de Bolsonaro a cultura fica óbvio quando ele escolhe seus alvos, principalmente quando "Chegou ao cúmulo de insultar uma das maiores artistas que esse país já produziu, ignorando o fato de que a Fernanda Montenegro olhando 30 segundos para uma câmera fez muito mais pelo Brasil do que o Bolsonaro em 30 anos sentado numa cadeira de deputado.".

O Presidente ainda disse que “somente no momento histórico em que a mentira tem prevalência sobre a verdade é que uma figura grotesca como ele é eleita presidente. É grotesca politicamente. A falta de compreensão dele sobre os verdadeiros problemas é preocupante"

Lula também propõe uma grande aliança para combater o bolsonarismo, incluindo todos os progressistas “Vamos reestabelecer nossas relações com o PSOL, o PC do B e com grande parte do PDT”, dessa forma criando uma frente capaz de pavimentar o caminho para prefeituras que servirão de palanque para os debates que acontecerão nas eleições presidenciais de 2022.