• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Assembleia nos Portuários termina com aprovação de proposta sobre Portus

Proposta aceita pela categoria é a de menor impacto para direitos

Publicado: 28 Janeiro, 2020 - 19h35 | Última modificação: 28 Janeiro, 2020 - 20h56

Escrito por: CUT Rio

Divulgação
notice

Assembléia nos Portuários termina com aprovação de proposta

Proposta aceita pela categoria é a de menor impacto para direitos

Aconteceu nesta terça-feira (28) uma assembleia no Sindicato dos Portuários para deliberar assuntos referentes a Portus (sistema de previdência da categoria). Atualmente a previdência dos Portuários tem um déficit de 3,4 bilhões de reais e se não houver uma solução negociada rapidamente é possível que nos próximos meses entre em colapso.

Na ocasião, o presidente do Sindicato, Sérgio Giannetto, indicou a proposta para o equacionamento do déficit do plano de benefício PBP 1, pré-aprovada em reunião juntamente com a Federação Nacional dos Portuários e os demais sindicatos portuários do Brasil.

A proposta aceita pela categoria é uma dentre as 30 possíveis, nela há um congelamento dos benefícios para ativos e assistidos, bem como suspensão do pecúlio e suspensão do abono anual. A diferença entre ativos e assistidos está no percentual adicional sobre folha de benefícios e salários.Tal cenário consiste nos seguintes percentuais adicionais sobre a contribuição dos participantes: Em torno de 47,9% – Ativos e 178% – Assistidos, e inclui também a criação de um grupo de trabalho a nível nacional junto ao PORTUS para definir os termos do acordo.

Houve um momento na assembleia onde um consultor explicou a proposta indicada pelo sindicato para todos os participantes, que tiveram prontamente suas dúvidas sanadas. A presença do consultor foi de suma importância para acalmar os ânimos, fazendo com que todos compreendessem exatamente sobre o que estariam votando. A proposta indicada pelo sindicato foi a acatada por 80% dos presentes, constando em ata os discordantes para possível embasamento jurídico.